Brooklyn_Museum_-_Nadar_Élevant_la_Photographie_à_la_Hauteur_de_l'Art_-_Honoré_Daumier

Por que Nadar 360?

Nosso nome homenageia Félix Nadar, pseudônimo do artista francês Gaspard-Félix Tournachon (Paris, 1820-1910), famoso por suas iniciativas pioneiras na história da fotografia.

De personalidade marcante e cheio de ideias, Nadar foi caricaturista, jornalista, escritor e balonista, mas se tornou amplamente conhecido ao fazer retratos de amigos e celebridades francesas de sua época, utilizando técnicas inovadoras e desenvolvendo um marcante estilo próprio. Nadar foi o primeiro a usar iluminação artificial na fotografia, valendo-se de luz de magnésio para registrar as escuras catacumbas e esgotos de Paris e também fez história ao realizar a primeira entrevista fotográfica com o famoso cientista Eugène Chevreul, criador da Teoria das Cores de Chevreul e do diagrama cromático.

 

Apaixonado por tecnologia, Félix Nadar realizou seu maior feito ao fazer a primeira fotografia aérea da história, com fins cartográficos, sobrevoando Paris em um de seus balões, em 1858. O fascínio pelo ar era tão grande que ele e Júlio Verne, autor de Viagem ao Centro da Terra, fundaram a “Sociedade para o Encorajamento da Locomoção Aérea por Máquinas mais pesadas que o Ar”, com Nadar como presidente e Verne como secretário.

first_interview_001Félix Nadar registrou também a primeira selfie 360 graus da história, por volta do ano de 1865.

A Nadar 360 traz em seu nome a marca da ousadia, criatividade e grandeza de Félix Nadar e seus feitos fotográficos, trazendo sua essência inovadora para o universo das tecnologias visuais dos dias de hoje.